CONTATO | CONTACT

@sigbergamin

+55 11 3081 3433

contato@sigbergamin.com.br

imprensa@sigbergamin.com.br

Rua Cônego Eugênio Leite, 163, Jardim Paulistano

São Paulo, SP, CEP 05414-010

HAMISH BOWLES

|

International Editor at Large, American Vogue

Os espaços que Sig Bergamin cria são calorosos, acolhedores e exuberantes assim como o próprio. Eles tem toda generosidade, hospitalidade, cor, magia e sensualidade do Brasil, com um toque de sofisticação deste homem bem-viajado global que está tão em casa tanto num salão em Paris, numa cobertura de Manhattan ou em uma praia tropical repleta de palmeiras.

The environments that Sig Bergamin creates are as warm, welcoming, and exuberant as he is. They have all the generosity and hospitality, the colour, the magic, and the sensuous fun of Brazil, touched with the sophistication of this well-traveled man of the world who is as at home in a Paris salon or a Manhattan penthouse as he is on a palm-fringed tropical beach.

MARGARET RUSSELL

|

Design Journalist

Existe uma elegância descontraída no trabalho de Sig Bergamin, seus interiores artísticos são infusos com tamanha alegria – cada sala é uma exuberante panóplia de maravilhosas cores, padrões e texturas. Em suas próprias casas, particularmente, você encontrará obras marcantes, amontoados de flores e pilhas e pilhas de livros. Sinceramente, o que mais alguém poderia querer?

“There’s a carefree elegance to Sig Bergamin’s work, and his artful interiors are infused with such joy—each room an exuberant, unpredictable panoply of gorgeous color, pattern, and texture. In his own homes, especially, you’ll find striking art, masses of flowers, and stacks and stacks of books. Really, what more could one want?”

PIERRE FREY

|

Communication Manager aT Pierre Frey

O estilo de Sig para mim é a mistura perfeita de ecleticismo e elegância. A energia Sul Americana misturada com seu conhecimento das antiguidades, artes e motivos europeus funciona muito bem e é possível sentir isso em ser decor. Ele sempre encontra o jeito certo de utilizar nossos produtos em seus projetos de formas muito únicas. Nos sentimos orgulhosos em ver nossos tecidos, tapetes e papéis de parede usados em suas diferentes residências espalhadas pelo mundo.

Sig’s style is to me the perfect mix between eclectism and elegance. The South American vibe mixed with his knowledge for European antiques and art decoratifs works really well and you can feel it in his decors. He always finds the right way to use our products in his projects in a very unique way. We are very proud to see our fabrics, rugs and wallpaper used in his various homes around the world.

MADELINE WEINRIB

|

Textile Designer – Owner of the brand called Madeline Weinrib

Eu conheci os interiores de Sig inicialmente quando vi sua casa na ELLEDECOR a muitos anos atrás. Ainda me lembro até hoje. Maravilhosos, exuberantes tecidos antigos misturados com sua coleção de vidro Murano dos anos 50 em ricas cores vívidas. Amava como ele combinava as peças. Que estilo grandioso. Ele me inspirava naquele tempo. E me inspira ainda hoje.

” I first became aware of Sig’s interiors when I saw his home in ELLEDECOR many years ago. I still remember it to this day. Gorgeous, lush antique textiles mixed with his collection of fifties Murano glass in rich vivid colors. I loved the way he mixed pieces together. Such great style. He inspired me then. He inspires me still.”

JAMES N REGINATO

|

Writer-at-Large, Vanity Fair

Eu visitei o Brasil uma ou duas vezes antes de conhecer Sig Bergamin, mas quando eu fiquei uma semana como visita em sua casa, eu percebi que eu não realmente vivenciei o país antes. O Brasil é uma explosão de cores, gostos, vegetação, criatividade, energia e sensualidade, todos quais podem correr por aí numa alegre desordem mas que também podem se tornar muito carregados. Com Sig, sendo o próprio uma força explosiva, tudo se une num foco encantador. Sua visão, assim como seu estilo, é maximalista – mas ele tem uma misteriosa habilidade em escolher o melhor do melhor, misturar todos juntos e produzir a harmonia perfeita.
O senso de lugar de Sig é sempre preciso. Em uma cobertura em Ipanema, a luz difusa sensual criada é perfeita; em uma mansão em São Paulo, você encontra as maiores sofisticações urbanas; em uma espalhada fazenda do condado, você tem o charme colonial dos sonhos.
Outro raro aspecto de Sig: seu estilo, assim como o homem, viaja bastante. Coloque este brasileiro quintessencial em um arranha-céus em Manhattan, em uma casa de praia de Southampton, em um flat em Londres ou em um hotel particular de Paris, e ele simplesmente sabe o que fazer. Ele sempre considera o ambiente, mas felizmente sempre acrescenta o sutil calor e abundância intrínsecos de sua terra nativa. Mesmo sendo o aclamado connoisseur de artes e de antiguidades que ele é, sempre tem alguma coisa um pouco selvagem em seus interiores, alegremente.
Não é possível separar o estilo de Sig de sua personalidade – ambos transbordam calor, generosidade, humor e sobre tudo, energia. A maoiria de nós precisa recarregar as nossas baterias. Eu nunca vi Sig minguar por um minuto. É sempre vai, vai, vai. É chique, chique, chique. Ele nem mesmo se acomoda apenas com café. Com ele, é café, café, café.
Nas minhas viagens com ele no Brasil, eu percebi imediatamente e vividamente que tesouro nacional e que estrela ele é (que companheiro perfeito ele tem no muito talentoso e charmoso Murilo Lomas). Eu tive que me acostumar com os flahshes e cliques da Globo e outras cameras sempre que andávamos nesta ou naquela festa ou quando embarcávamos neste helicóptero ou naquele jatinho particular, para ainda mais um glamuroso destino. Hoje vários dos clientes de Sig nos EUA e na Europa já puderam conhecer e apreciar a sua magia, também. Ele é um homem do mundo, mas ainda um brasileiro quintessencial – e eu simplesmente não consigo imaginar visitar o Brasil denovo sem ele.

I’d visited Brazil once or twice before I met Sig Bergamin, but when I spent a week there as his guest, I realized I hadn’t really been there before. Brazil is an explosion of colors, tastes, vegetation, creativity, energy, and sensuality, all of which can happily run riot but become overwhelming. With Sig, an explosive force himself, it all comes into delightful focus. His vision, like his style, is maximalist—but he has an uncanny ability to pick the best of the best, mix them all together, and produce perfect harmony.
Sig’s sense of place is always spot-on. In an Ipanema penthouse, the sexy shimmer he creates is pitch-perfect; in a São Paulo mansion, you find the utmost urbane sophistication; in a sprawling county fazenda, you get a dream of colonial charm.
Another rare thing about Sig: His style, just like the man, travels well. Put this quintessential Brazilian in a Manhattan skyscraper, a Southampton beach house, a London flat, or a Parisian hotel particulier, and he knows just what to do. He’s always appropriate to his environment, but fortunately there is always the underlying warmth and abundance intrinsic to his native land. As cultivated a connoisseur of art and antiques as he is, there’s always something a little sauvage in his interiors, happily.
You can’t separate Sig’s style from his personality—both overflow with exuberance, warmth, generosity, humor, and above all, energy. Most of us need to recharge our batteries occasionally. I’ve never seen Sig flag for a minute. It’s go, go, go. It’s just how he talks. Something isn’t just chic. It’s chic, chic, chic. He doesn’t even settle for a coffee. With him, it’s coffee, coffee, coffee.                                                                          In my travels with him in Brazil, I saw immediately and vividly what a national treasure and superstar he is (and what a perfect companion he has in the hugely talented and charming Murilo Lomas). I had to get used to the constant flashbulbs and clicks from Globo and other cameras whenever we walked into this or that party or boarded this helicopter or that private jet, off to yet another glamorous destination. By now, many of Sig’s clients in the US and Europe have gotten to know and appreciate his magic, too. He’s a man of the world, but still the quintessential Brazilian—and I just can’t imagine ever visiting Brazil again without him.

DOMENICO DOLCE

|

Fashion Designer and Entrepreneur, founder of Dolce & Gabbana

O estilo extravagante e exótico de Sig enche de personalidade qualquer espaço no mundo!

Sig’s extravagant and exotic style fills with personality any space in the world!

NATY ABASCAL

|

Fashion Editor and Special Project at ¡Hola! and Hello! Magazine

Não conheço ninguém como você para combinar, amo a forma como Sig mistura cores, texturas, tecidos, Sig é um dos melhores designer de interiores que eu já conheci.

I don’t know anyone like you with the mix and match, I love the way Sig mix colors, textures, fabrics, Sig is one of the best interior designers I have ever met.

VIK MUNIZ

|

Plastic artist

“A obra de arte é um produto da neutralidade contextual do estúdio e ainda quando apresentada em um museu ou galeria ela está invariavelmente desvinculada de qualquer vestígio de convívio ou contexto pessoal, ou seja, a obra do artista, até sair da galeria não pertence a ninguém senão a um proprietário genérico, imaginário. É sempre uma surpresa para um artista se deparar com uma de suas obras cercada de outros objetos, vasos, mobília, luminárias, paredes com cores, revestimentos estampados, cortinas e outras obras de arte. A obra de arte como parte, assume um outro papel; o de dialogar com a vida e o espaço do proprietário. O grande teste da arte é o de sobreviver a abundância visual de seu entorno com equilíbrio e dignidade, preservando a sua essência sem imposição ao ambiente. A arte tem que ser uma parte importante do espaço, sabendo ser apenas parte.                                                              Eu sempre imaginei meus trabalhos em contextos desafiantes, complexos pois isso me ajuda a dosar a energia visual que eu procuro injetar em meus trabalhos. Eu acredito que essa coragem de trabalhar com um máximo de vetores sensoriais simultaneamente reflete um pouco o período neobarroco que o excesso de informação nos imprime.
Não é a toa que tantas obras minhas acabaram em trabalhos do Sig. Muitas vezes eu vejo na complexidade e no ecletismo dos projetos do Sig, uma espécie de extensão da linguagem que eu procuro organizar através do meu trabalho. Seus interiores refletem uma infinidade de referencias e de informação do mundo exterior, mas organizadas instintivamente afim de se tornar uma espécie de interface estética entre estes dois mundos.                                          Se o jardim é uma conversa entre a razão humana e a floresta, os interiores do Sig são um dialogo entre o conforto do abrigo e o rico e caótico mundo lá fora, como viajar para lugares distantes e exóticos sem ter que sair do lugar. Somente uma pessoa tão interessada no mundo como um todo seria capaz de imaginar o espaço físico que a intimidade realmente carece. O trabalho do Sig reflete esta infinidade de coisas a serem compreendidas, vividas ou devoradas, esta curiosidade imensa e despida de preconceitos, e é com esta generosidade de referencias que ele constrói seu próprio universo, intimamente, um aposento a cada vez.”

A work of art is the product of a studio´s contextual neutrality. When it is on display in a museu mor gallery, it is invariably unattached to any personal or individual context – that is, the art piece belongs not to an individual person but to a generic, imaginary owner. It is always a surprise for the artist to see his work surrounded by objects such as posts, furniture, lights, colored and patterned walls, curtains, and even other artworks. The piece of art gains a new role: that of dialoguing with the owner´s life and space. Its great challenge is to survive the visual abundance of its surroundings with balance and dignity, preserving its own essence without imposing it over the environment. The art must be an important part of the environment, while still only being part of it.                                                                                                                                      I always picture my works in challenging and complex environments, because that helps me find the right dose of visual energy to inject into them. I believe that the courage of working simultaneously with so many sensory vectors reflects the neobaroque period that the excess of information imprints on us.
It´s not surprising that so many of my works have ended up in Sig´s projects. I frequently visualize an extension of the parlance that I try to organize through my works in the complexity and eclecticism of his designs. His interiors reflect an infinity of references and information from the exterior world, instinctively organized to become an aesthetic interface shared by both worlds.                                                                                If a garden is a conversation between human reason and the florest, then Sig´s interiors are dialogues between the comfort of the home and the chãos of the outside world, like traveling to distant exotic places without leaving that one spot. Only a person interested in the world as a whole is capable of imagining the physical space that intimacy truly lacks. Sig´s works reflect this infinity of things to be comprehended, lived, and devoured, this immense curiosity stripped of biases; and it is with this generosity of references thats he builds his own universe, intimately, one room at a time.

Graduado pela Faculdade de Arquitetura e Urbanismo de Santos, Sig Bergamin é aclamado mundialmente pelo seu estilo único em compor ambientes ousados.
Ao longo dos mais de 35 anos de carreira brilhante, criou sua marca, seu estilo – uma junção de ecletismo, diversidades étnicas, humor e versatilidade, fazendo disso suas ferramentas de trabalho, tendo projetos executados por todo Brasil, Estados Unidos e Europa.
Dono de um escritório de arquitetura em São Paulo com base em Nova Iorque e Paris, é autor de diversas publicações nacionais e internacionais. Bergamin é internacionalmente premiado por seu trabalho e está incluído na A-List da Elle Decor e na AD 100 list da Architectural Digest. Sig Bergamin é um patrimônio Brasileiro.

A graduate from the Santos School of Architecture and Urbanism, Sig Bergamin is globally acclaimed for his unique style in creating audacious spaces.
Throughout a brilliant career of more than 35 years, he created his brand, his style – a combination of eclecticism, ethnic diversity, humor and versatility, which he made the tools of the trade, carrying out projects in Brazil, in the United States and in Europe.
Owner of an architecture firm in São Paulo, with offices in New York and Paris, he is the author of various national and international publications. Bergamin has won international awards for his work and is featured in Elle Décor’s A-List and in Architectural Digest’s AD 100 list. Sig Bergamin is part or Brazil’s heritage.

Logo Sig Bergamin

Copyright © 2020, Sig Bergamin Architecture All rights reserved. Coding by Fluxo.